Palermice de Bacalhau

Abril 7, 2008

“The Subprime crisis is contained, is contained to planet Earth”

Filed under: Economia — Ricardo @ 1:26 am
Tags: , ,

 

Supostamente, tudo começou em Agosto. A noticia era qualquer coisa como: “Subprime: crédito  de alto risco nos EUA entra em crise”.  Na altura, a generalidade dos Economistas e analistas era unanime: a crise iria ter consequências exclusivamente financeiras, e iria afectar uma franja reduzida do sector financeiro.

Três meses depois, em Novembro, começam a aparecer os primeiros sinais de “contaminação” não só para todo o sector financeiro, mas igualmente para a economia real. Começam então a surgir as primeiras previsões de (ligeira) recessão nos EUA.

Janeiro de 2008, mantêm-se os problemas no mercado monetário, as bolsas caiem generalizadamente, os prejuizos dos bancos são maiores do que o esperado, preços do petróleo e das matérias primas voltam a subir, desta vez num ambiente de desacelaração da actividade económica. O cenário de recessão começa a ser mais consensual, começando a haver quem aponte semelhanças com 1973( aumento de inflação e abrandamento económico)

Fevereiro de 2008, os números do desemprego e da actividade economica nos EUA, indicam que de facto, a esfera real da economia começa a sentir os efeitos da crise financeira. Governo americano anuncia transferencias fiscais para as familias com o objectivo de estimular o consumo.

Março, continuam os sinais de abrandamento da economia americana. E é neste mês que pela primeira vez desde a Grande Depressão o FED disponibiliza fundos para bancos não depositários, e evita a falência de um grande banco de investimento: Bear Sterns, que perante meros rumores de problemas de liquidez, ve o seu valor em bolsa cair para menos de 1/3 do seu valor em Setembro, acabando por ser comprado por menos de 1/10 do seu valor. Paralelamente começam a ser ponderadas medidas igualmente dos anos 30, como a compra de empréstimos de habitação por parte do FED e do Tesouro americano, como forma de parar o problema q originou a crise financeira. E  na Economia Mundial, finalmente a teoria dos 2 mundos a 2 ritmos desapareceu, com a generalidade das previsões a pontar para o crescimento global mais baixo desde o inicio dos anos 90

Depois deste pequeno resumo, convém ainda acrescentar dois acontecimentos que foram ocorrendo em paralelo ao longo deste periodo e continuarão a acontecer:

– descida do preço das casas, que leva a que o problema tenha deixado de ser apenas centrado no crédito de alto risco, para passar a ser transversal ao crédito à habitação

– descida de juros bastante agressiva por parte do FED (5,25 em Agosto – 2,25 em Março)

Se acrescentarmos que a inflação começa a ser uma historia menos preocupante, já que a “bolha” dos commodities parece estar também ela a rebentar, temos os contornos de uma crise financeira que tem paralelos com 3 casos passados( e que tentarei resumir num próximo post):

Grande Depressão

Japão nos anos 90

Suecia no inicio dos anos 90

Igualmente, 6 meses passados, já é obvio que o problema e o que levou à amplificação da crise não foi apenas o “Sub-prime”, mas sim, o facto de todos, inclusive os reguladores, acreditarem (e era de facto apenas uma questão de fé) em esquemas/produtos altamente cientificos e complexos como este:

 

Que no fundo não diferem muito deste

Solução ( també igualmente tema para outro post..)?

Obviamente que nunca existem soluções faceis ou milagrosas, mas a partida, partirá sempre da politica monetária a iniciativa para resolver os problemas do sistema financeiro, face aos problemas estruturais da economia real: mercado habitacional em queda vertiginosa ja desde 2006 e uma “bolha” no consumo americano desde finais dos anos 90, a par de uma taxa de poupança das familias americanas esteja marginalmente negativa. 

Quer um problema, quer outro não terão nenhuma solução através de politica económica, o papel da politica económica terá como objectivo limitar a magnitude do impacto da correcção que terá de exisitr, para que no próximo ciclo o crescimento seja sustentado, Mais importante do que evitar ou corrigir os efeitos de uma recessão agora, é pensar quais as consequências dessas medidas para o futuro.

No entanto, as surpresas acontecem, e o capitalismo é fertil em adaptar-se a novas realidades e condições. E desta vez não será certamente difente.

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários »

  1. Por que nao:)

    Comentar por хостинг — Novembro 20, 2009 @ 11:25 pm | Responder

  2. […] fiz o login para iniciar este blog, deparei-me com este post que escrevi em Abril de […]

    Pingback por Como é possível estar tão errado.. mas ao mesmo tempo tão certo (I) « OpusFryting — Fevereiro 23, 2010 @ 11:51 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: