Palermice de Bacalhau

Abril 4, 2008

A nova ponte sobre o Tejo

Filed under: Política,Portugal — douradodossantos @ 10:36 am

                                                                     pontenova.jpgmapa-das-pontes-sobre-o-tejo.jpgmapa-das-pontes-sobre-o-tejo.jpgmapa-das-pontes-sobre-o-tejo.jpg                                                                                             

O governo anunciou ontem a nova travessia sobre o Tejo no eixo Chelas – Barreiro. A novidade residiu no facto de o anúncio oficial ter sido feito pelo Presidente da Câmara de Lisboa – António Costa – e de o governo ter voltado à solução inicial, mesmo que em Janeiro tivesse decidido recuar e solicitar o parecer do LNEC. Sente o governo que as suas decisões ficam mais legitimadas quando apoiadas em estudos do LNEC. E sente bem. Mas sentiria muito mais se fossem apoiadas em estudos “sérios” e verdadeiramente livres. Porque o que é pedido ao LNEC é que diga, entre duas opções, qual é a melhor. O que dependendo da perspectiva pode significar, que escolha a menos má! Não foi pimagem-virtual-nova-ponte.jpgimagem-virtual-nova-ponte.jpgedido/ permitido ao LNEC (como não foi no caso do aeroporto) que efectuasse um estudo profundo e indicasse a solução que considera ideal. Independentemente de pressupostos iniciais, ou de alternativas já decididas.

                                                                                                      mapa-das-pontes-sobre-o-tejo.jpg 

Não sei qual seria a melhor solução para uma nova travessia sobre o Tejo. Mas o que me parece evidente é que falta um sentido estratégico a todo o processo. Tal como faz falta um plano estratégico para os transportes e acessibilidades em Portugal. A nova ponte terá pouco impacto sobre o tráfego automóvel (se tiver algum será o aumento de veículos no centro de Lisboa), pois vai retirar veículos a uma ponte que está longe de esgotada e onde não existem problemas de congestionamento de maior. Mas vai igualmente criar sérios problemas à navegação no estuário do Tejo e comprometer a operacionalidade do porto de Lisboa. Isto para não referir temas cada vez mais relevantes, como o impacto visual e paisagístico na região de Lisboa. Não existem pontes invisíveis. Mas existem enquadramentos paisagísticos. E a qualidade dos mesmos é hoje um facto essencial para a qualidade de vida das populações. A beleza arquitectónica das cidades é hoje um factor essencial para a qualidade das cidades, para o bem-estar das populações e para a valorização das mesmas enquanto pólos aglutinadores. A questão paisagística continua a ser tratada como algo menor. Quando deveria ser tratada como algo fundamental. Em especial numa fase em que Lisboa poderia lançar-se definitivamente para se tornar uma referência turística, à medida que vai conseguindo juntar uma oferta cultural ao seu leque tradicional.

Mas existem ainda outras questões. É por demais evidente que o descongestionamento da ponte 25 de Abril apenas é possível com a construção da ligação Algés – Trafaria. Os peritos (e não eu) afirmam esta como a solução ideal, a única que permite simultaneamente libertar a ponte 25 de Abril e desviar tráfego do centro de Lisboa. Se for uma ligação por túnel com reduzido impacto na navegação do porto de Lisboa (infra-estrutura muito importante para a vitalidade económica de Lisboa e do país e que não pode ser negligenciada) e reduzido impacto visual, tanto melhor.

Numa altura em que o próprio governo já admitiu que a hipótese Algés – Trafaria está em cima da mesa, construir em simultâneo duas novas travessias sobre o Tejo deixa pelo menos muitas dúvidas quanto ao correcto planeamento das acessibilidades em Lisboa. E soa a um enorme desperdício dos escassos recursos do Estado.

Embora eu seja frontalmente contra a construção do TGV, no que eu considero um desperdício de recursos, o mesmo parece ser uma inevitabilidade. Contudo, gostava de saber se não existia a possibilidade de efectuar a ligação do mesmo através da zona de Vila Franca de Xira ou de Alverca. Qual seria o impacto financeiro nos custos do mesmo e o temporal na duração de cada viagem. E até que ponto esse impacto temporal anularia os objectivos do TGV. Um TGV a passar em Vila Franca e uma ligação em túnel (quiçá com o metro incluído) entre Algés e Trafaria, poderiam poupar recursos do Estado e ter um impacto superior na qualidade de vida das populações.

Independentemente das decisões que sejam as mais apropriadas, o que eu gostaria era de ver um plano estratégico para os transportes e acessibilidades, onde os diversos passos estivessem devidamente planeados e não ao sabor das necessidades! Esse plano deveria integrar as ligações ferroviárias e rodoviárias mas também as estruturas aeroportuárias e portuárias. Deveria conceber no médio/ longo prazo que tipo de ligações queremos ter. E ter isso em atenção com as questões ambientais e a qualidade de vida das populações.

Ontem, ouvi alguns peritos a manifestar a sua opinião contra a nova ponte (e não estou a falar das associações ecologistas). Não sendo eu especialista no assunto, não consegui deixar de concordar com muitos dos aspectos referidos!!!

                                                                                             

Anúncios

1 Comentário »

  1. Existe uma premissa básica que as pessoas não entendem. O objectivo desta ponte não é escoar o trânsito da Ponte 25 de Abril, mas sim efectuar uma integração estratégica da cidade de Lisboa com Espanha.

    Discordo que não existe estratégia por trás da escolha da localização desta ponte, muito pelo contrário.

    Imaginar o TGV a cortar a Trafaria só faz sentido para quem não conhece a linha de comboio de Setubal-Entrecampos, quem não conhece a trafaria e quem não conhece Algés. O interface da Gare do Oriente foi pensado para isto, Algés… foi pensado para outra coisa qualquer.

    Comentar por Rui Cabral — Abril 4, 2008 @ 10:58 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: