Palermice de Bacalhau

Abril 30, 2008

A fome e o mundo

Filed under: Economia,Política — Rui Cabral @ 9:39 am

Estou preocupado comigo… Sei que é uma atitude bastante egoísta uma vez que parece que todos andam preocupados com a fome no mundo mas, estou preocupado…

Li um artigo do César das Neves “O fantasma da fome global” e concordei com um parágrafo… Estarei eu a caminhar na famosa curva da idade?

A verdade é que os activistas tem sempre um papel tipicamente português: Está tudo mal, tudo é mal feito e só eu é que sei como se faz bem. No caso dos alimentos esta costela portuguesa é gritante:

Curiosamente, agora que os preços alimentares estão altos, os activistas protestam em nome dos pobres consumidores, enquanto antes, quando estavam baixos, protestavam em nome dos pobres produtores.

A verdade é que sempre vivi numa época (e num país) onde a comida sempre foi bastante acessível e sempre ouvi que isso era altamente prejudicial para os países subdesenvolvidos, uma vez que os seus termos de troca têm vindo a deteriorar-se e desta forma nunca se iriam conseguir desenvolver. Cresci a aprender que a PAC era estupida e só prejudicava os países subdesenvolvidos cuja balança comercial sobrevivia através da exportação de bens alimentares.

Eis que em 2008 os preços sobrem bastante e parece que é o fim do mundo e que os mais prejudicados são os países pobres novamente… Confesso que fiquei baralhado… Se preços baixos são maus para os países em vias de desenvolvimento preços altos também? Estarão eles condenados à pobreza? Será que a PAC afinal tem como principal objectivo evitar a escassez de alimentos nos países em vias de desenvolvimento?

Um parágrafo aos 24 anos… com quantos parágrafos irei concordar com César das Neves aos 34? e aos 44?

A comida apaixona o mundo e por isso tenho grandes esperanças (ao contrário de César das Neves), mas continuo preocupado com a situação da curva da idade…

Mustafa Ozer)

Anúncios

Abril 29, 2008

O Crime sempre compensa!

Filed under: Uncategorized — Rui Cabral @ 8:54 am

Após 13 anos (!!) a justiça chegou a uma decisão: Um membro do Conselho Superior do BCP à data da OPA ao BPA e um responsável por gerir carteiras de investimento fizeram inside trading, ou seja, utilizaram informação priveligiada para ganhar uns milhares (?).

Não obstanto o ridiculo do tempo a que a justiça portuguesa nos vem habituando (já temos sorte em não prescrever) o valor da multa é, também, engraçado: 18.000 euros para um e 45.000 para outro.

De acordo com o Diario Economico, a informação que consta no processo em 30m (das 15h19 às 15h45) foram compradas acções do BPA no valor de 2 milhões de euros, às 16h30 é anunciada a Oferta pública de troca que se traduzia num ganho de 13,5% para os accionistas do BPA.

Pelas minhas contas, 13,5% de 2 milhões de euros dá 270 mil euros isto há 13 anos… enquanto o processo anda e não anda vamos imaginar que esse dinheiro foi posto numa conta a prazo miserável que só paga 2% ao ano: no final dos 13 anos tinhamos 350 mil euros!

Afinal o crime compensa? 350 – 63 = 286

Neste caso o crime compensou em 286 mil euros. Tenho claros incentivos a fazer o mesmo que estes senhores e eles a voltarem a fazer o mesmo.

Abril 28, 2008

Travessia Chelas-Barreiro

Filed under: Uncategorized — Rui Cabral @ 9:57 am

Um exemplo claro que demonstra uma decisão acertada e pensada racionalmente:

 

 

 

Abril 23, 2008

Jardim tem um projecto para 2009!!!

Filed under: Política — douradodossantos @ 1:47 pm

Ou é 1 de Abril ou estou a ler o inimigo público!!!

Contratar a prazo fica mais caro

Filed under: Economia,Política,Portugal — Rui Cabral @ 8:49 am

O bloco de esquerda vai ficar feliz, os recibos verdes vão aumentar

Abril 22, 2008

Espaço de partilha.

Filed under: Uncategorized — douradodossantos @ 9:46 am

A Guerra dos Sexos.

Espaço de partilha.

Filed under: Política — douradodossantos @ 9:44 am

Veja aqui o artigo do João Miguel Tavares que hoje foi publicado no DN.

A menina raptada

Filed under: Portugal — Rui Cabral @ 8:29 am
Tags:

Mais uma vez a justiça permite que, quem a desrespeitou, quem cometeu um crime, que o continue a praticar mas desta vez de uma forma legal.

Após um conjunto de mentiras lançadas para os meios de comunicação social (e que bem que eles as agarraram) a Justiça conseguiu colocar o caso no rumo certo e ordenar a entrega da menina raptada em Dezembro (2007)… já vamos em Abril (2008) e a entrega foi novamente adiada.

É poeira nos meus olhos que sinto, é tristeza com o nosso país dado que não me sinto bem em viver num sitio onde alguém pode levar um filho meu durante os primeiros anos da sua vida.

Poderia dizer que isto é uma aberração que a justiça portuguesa está a cometer, mas não concordo… a Justiça portuguesa é, ela própria, uma aberração.

 

Abril 21, 2008

Da participação Portuguesa na Independência Angolana – A Carta da polémica

Filed under: Política,Portugal — douradodossantos @ 9:53 am

António Barreto publicou no Público uma carta que Rosa Coutinho terá dirigido a Agostinho Neto em 1974. Esta suposta carta, que alguns afirmam ser falsa, terá sido publicada em 1975 num jornal Sul Africano, e após todo este tempo, chega-nos através do livro de  Américo Cardoso Botelho, “Holocausto em Angola”. Neste é denunciado que “O que fizeram as autoridades portuguesas durante a transição foi crime de traição e crime contra a humanidade. O livro revela os actos do Alto-Comissário Almirante Rosa Coutinho, o modo como serviu o MPLA, tudo fez para derrotar os outros movimentos e se aliou explicitamente ao PCP, à União Soviética e a Cuba. Terá sido mesmo um dos autores dos planos de intervenção, em Angola, de dezenas de milhares de militares cubanos e de quantidades imensas de armamento soviético”.

  

Mas atente-se bem no conteúdo da carta em papel timbrado:

“ Após a última reunião secreta que tivemos com os camaradas do PCP, resolvemos aconselhar-vos a dar execução imediata à segunda fase do plano. Não dizia Fanon que o complexo de inferioridade só se vence matando o colonizador? Camarada Agostinho Neto, dá, por isso, instruções secretas aos militantes do MPLA para aterrorizarem por todos os meios os brancos, matando, pilhando e incendiando, a fim de provocar a sua debandada de Angola. Sede cruéis sobretudo com as crianças, as mulheres e os velhos para desanimar os mais corajosos. Tão arreigados estão à terra esses cães exploradores brancos que só o terror os fará fugir. A FNLA e a UNITA deixarão assim de contar com o apoio dos brancos, de seus capitais e da sua experiência militar. Desenraízem-nos de tal maneira que com a queda dos brancos se arruíne toda a estrutura capitalista e se possa instaurar a nova sociedade socialista ou pelo menos se dificulte a reconstrução daquela”.

Perante tais revelações (e recomendo que leiam o post de António Barreto) o que espanta é a total indiferença da sociedade a estas revelações. Ninguém reage! Não existe ruído de fundo… ninguém se escandalizou ou exigiu saber a verdade…

Terão as autoridades portuguesas sido coniventes com a situação de Angola, apoiando os massacres de concidadãos? Terá Rosa Coutinho colocado os interesses do PCP acima dos interesses da nação, e muito muito mais grave, da vida das populações? Terão os nossos governantes da altura configurado um acto de alta traição ao qual 33 anos depois ninguém parece ligar?

neto

Quando estará Portugal finalmente preparado para encarar o seu passado e efectuar o seu julgamento histórico?

Podem obter informação adicional aqui.

Quem quiser, pode ver aqui a carta original. Recomendo vivamente uma leitura da mesma.

 

Estoril Open

Filed under: Desporto — Rui Cabral @ 7:39 am
Tags:

Federer ganha… mas através de desistência de Davydenko.

Uma final do Estoril-Open merecia melhor.

Como diria Federer: “é a primeira vez na minha carreira que venço uma final por desistência, e já joguei 70 ou 80 finais”

Página seguinte »

Create a free website or blog at WordPress.com.